Mec divulga edital do Enem 2014

MEC divulga o edital do Enem 2014; entenda as regras do exame

Inscrições serão abertas em Maio e a taxa é de R$35,00

As provas serão aplicadas no último fim de semana de outubro.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia do Ministério da Educação, é o responsável pela publicação no “Diário Oficial da União” das datas do Enem 2014e tudo mais que estiver relacionado a ele. Como aconteceu em anos anteriores, o Edital que contém a data das inscrições do Enem 2014 provavelmente será publicado em Maio de 2014. A expectativa é que as inscrições ocorra entre os dias 12 a 30 de maio de 2014 e as provas do Enem provavelmente serão aplicadas no último final de semana do mês de outubro do mesmo ano. Veja abaixo as principais regras geralmente cobradas no Enem.

Como dito anteriormente há a expectativa que as inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio ocorra no mês de maio como tem sido nos anos anteriores. Há expectativa também que o número de inscrito ultrapasse a marca dos 8 milhões, isso por que em 2013 o número de inscritos passou de 7 milhões.

O INEP estuda a possibilidade de como diminuir o número de pessoas que se inscrevem e não vão fazer a prova. No Enem de 2013 houve a falta de quase 30 % dos inscritos à prova, tal fato traz muito prejuízo para os cofres públicos e consequentemente para todo o cidadão. O Mec juntamente com o INEP tem pensado em algumas alternativas como de cobrar o dobro da inscrição para as pessoas que faltem ao dia da prova. Pode ser que no Enem 2014 tenhamos alguma novidade a esse respeito.

No ato da inscrição o candidato deverá emitir um boleto no qual deverá ser pago até a data prevista, geralmente o valor deste boleto é de R$35,00. Vale lembrar que estudantes de escolas públicas que concluirão o ensino médio em 2014 é isento dessa taxa. Os candidatos que comprovarem ser de baixa renda também são isentos dessa taxa. Quem pedir isenção por ser de baixa renda deverá acompanhar as inscrições, pois o INEP tem a prerrogativa de negar tal isenção, aí o candidatos tem um prazo para pagá-la
No ato da inscrição do Enem 2014 o candidato deverá ter em mãos os documentos pessoas para efetuar a inscrição, pois ele precisará fornecer os números do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) e o número do documento de identidade (RG). As pessoas que tem alguma necessidade especial para fazer a prova deverá declarar no ato da inscrição, outro detalhe é a Língua Estrangeira a ser escolhida. Para quem não sabe, o Enem tem a parte de questões sobre inglês ou espanhol, o aluno que declara no ato da inscrição qual das duas línguas ele preferirá. Pense bem antes da escolha, veja se possível prova dos anos anteriores e observe o nível de cobrança de cada uma, isso ajudará na escolha.

Para os alunos com necessidades especiais o INEP oferece condições especiais também. Há provas que são impressas em letras bem maiores das convencionais, isso para ajudar aquelas pessoas que possuem necessidades visuais. As pessoas que por motivos religiosos não poderem fazer a prova no sábado (sabatistas) o Enem oferece a oportunidade de fazê-la depois do horário normal da aplicação da prova. Estudantes que estiverem hospitalizados e lá estiverem tendo aulas poderão requerer também fazer a prova no local. Até os presidiários têm a chance de realizar a prova, mas em data diferenciada.

Há outro detalhe na inscrição do Enem 2014 que é para as pessoas que desejem usar a nota do Enem para obter o certificado de conclusão do Ensino Médio, no ato da inscrição eles já devem indicar uma das instituições certificadoras para receber a nota. Para conseguir a conclusão do ensino médio o candidato deverá preencher alguns requisitos como tirar nota mínima de 450 nas quatro provas e 500 na redação.

A nota do Enem 2014 poderá usada para a participação em vários programas do Governo entre eles destaca-se o Sistema de Seleção Unificada (SISU) que seleciona as melhores notas para a entrada em universidade públicas e o Programa Universidade Para Todos (PROUNI) que também seleciona as melhores notas para a entrada nas instituições particulares de ensino superior que sejam de baixa renda. O Comprovante de Inscrição do Enem 2014 poderá ser acessado pelo endereço http://sistemasenem2.inep.gov.br/inscricao, mas ainda está fora do ar.

Sobre as provas do Enem 2014

Como é de costume, a menos que haja alguma mudança no calendário, o Enem 2014 deverá ser realizado no último fim de semana do mês de outubro, sendo dois dias de provas. O Exame Nacional do Ensino Médio é composto por 4 tipos de provas, cada uma contendo 45 questões, além de uma redação que deverá ser escrita como um texto dissertativo-argumentativo. Veja o quadro explicativo abaixo.
ÁREAS DO CONHECIMENTO
Ciências humanas e suas tecnologias: história, geografia, filosofia e sociologia
Ciências da natureza e suas tecnologias: química, física e biologia
Linguagens, códigos e suas tecnologias e redação: língua portuguesa, literatura, língua estrangeira (inglês ou espanhol), artes, educação física e tecnologias da informação e comunicação
Matemática e suas tecnologias: matemática
Saiba que a prova do Enem 2014 só poderá ser feita com caneta esferográfica feita em material transparente de cor preta, não adianta levar caneta azul, pois não é aceito. Há candidatos que não leem o edital e não ficam sabendo do que pode e o que não pode. Não pode levar para a sala nada além dos documentos pessoais, o Cartão de Confirmação e a caneta preta. Não aceitam na sala lápis, borracha, aparelhos eletrônicos e nem bonés. Não podemos esquecer que um lanchinho pode ser levado.

Redação do Enem 2014

Os interessados em fazer o Exame Nacional do Ensino Médio 2014 deverão ficar atentos à redação do Enem 2014, pois desde a edição passada (2013) houve algumas mudanças nas regras da redação, agora ficou um pouca mais rígida do que era antes.

As mudanças ocorreram por causa de algumas redações do Enem 2012, candidatos chegaram a escrever no meio  da redação uma receita de macarrão instantâneo e mesmo assim obtiveram notas relativamente boas. Agora há três mudanças que garantirão maior seriedade em todos os sentidos à redação: a exigência da norma culta para receber nota máxima, redução da discrepância entre as notas dos avaliadores e a proibição de deboche ou texto fora do contexto.

As provas agora serão corrigidas por mais avaliadores caso seja necessário, se houver uma diferença de 100 pontos entre as notas dos dois corretores da redação ou haja uma diferença de no mínimo 80 pontos em alguns dos critérios da redação, haverá um terceiro corretor para resolver o problema em um mecanismo chamado pelo INEP de “recurso de ofício”. E se mesmo com esse terceiro corretor a discrepância entre as notas persistirem haverá uma banca composta por três corretores para resolver o problema.

Quem escrever uma redação fora do tema proposta receberá nota zero, não há mais tolerância para certos erros. A redação deve ser escrito dentro dos moldes pedidos pelo enunciado, não poderá ser escrita em verso, por exemplo. Os deboches serão também avaliados como nota zero. Uma redação que contenha algum erro de redação não receberá mais a nota máximo como já aconteceu. Para ser um incentivo maior aos corretores, o INEP aumentou o valor do pagamento por cada redação, o INEP espera com essa atitude motivar mais os corretores para fazerem um trabalho mais bem feito e assim evitar futuros recursos judiciais.

 

O QUE VOCÊS ESTÁ BUSCANDO